Seguro-desemprego atendeu 194.900 trabalhadores no Ceará
10/02/2021

O Ceará registrou 194.900 requerimentos ao seguro-desemprego em 2020. Os meses de maior pico das solicitações foram maio, com 32.935, seguido por abril, com 26.204, e junho, com 18.748. O número de requerimentos girava em torno de 15 mil pedidos por mês. Os dados são do Ministério da Economia e revelam um aumento do volume de requerimentos no período em que a pandemia do novo coronavírus causou maior impacto na economia do país, com o fechamento de atividades não essenciais.

Nesse período, destaca-se ainda o crescimento dos pedidos pela internet, que tiveram uma grande projeção. O mês de maio liderou as solicitações, com 30.502 requerimentos, o que equivale a 92% dos pedidos feitos no mês. A quantidade, contudo, vem reduzindo gradativamente ao longo dos meses, chegando a 6.666 em dezembro de 2020, o que corresponde a uma participação de 61%.

Para Neto Oliveira, coordenador do Seguro-desemprego do IDT/Sine, o aumento das requisições pela plataforma digital está relacionado à suspensão do atendimento presencial nas unidades, em função das medidas do Governo do Estado contra a disseminação da Covid-19.

Criado em 1986, o seguro-desemprego é um dos benefícios da Seguridade Social e tem a finalidade de garantir assistência financeira temporária ao trabalhador dispensado sem justa causa. “Além de prover o trabalhador em situação de desemprego, o seguro também contribui para o desenvolvimento local, fazendo girar os recursos pagos, combinando proteção social e desempenho econômico”, destaca Oliveira.